no projetor: top 5 descobertas cinematográficas de 2013

pouco ócio e muita correria, os males das minhas idas ao cinema em 2013 foram. nunca tinha visto tantos filmes elegíveis para o quati de ouro quanto na última edição; em compensação, essa outra lista anual ficou capenga: sem tempo livre e sem sala redenção, pude conferir poucos clássicos. de todo jeito, teve um tanto de coisa bacana cruzando meu caminho, quase sempre em mostras da sala p. f. gastal e em lançamentos tardios no circuito comercial no itaú de porto alegre. aqui, presto meu tributo às cinco melhores.

cabem na lista recomendações de filmes que tenham estreado em algum lugar do mundo antes de 2012 a que eu tenha assistido do último janeiro em diante. pralém dos finalistas, separo um espacito pras menções honrosas, indicando os excelentes antes do pôr-do-sol (linklater), trabalhar cansa (dutra & rojas), código desconhecido (haneke), além dum outro filme do béla tarr, que ficou de fora da lista pela limitação de um título por diretor: harmonias de werckmeister. sem mais, as grandes descobertas:

Monty Python - o sentido da vida
5 | monty python – o sentido da vida | terry jones & terry gilliam | 1983

depois de muito ouvir falar – eu quase já conhecia os esquetes todos da busca pelo cálice sagrado de ouvir falar –, conferi alguns dos filmes da trupe numa mostra. dos três filmes (todos estranhíssimos, com sua forma particular cheia de altos geniais e baixos medianos, inevitáveis), a historieta que mais se cravou na minha memória foi a do moço que come sem-fim e explode. é dos momentos mais escatológicos de que me lembro, mas o tratamento de humor é tão cabido, que o pastelão fica valendo a pena.

As quatro voltas
4 | as quatro voltas | michelangelo frammartino | 2010

as quatro voltas se constroem dum jeito tão sutil, que, quando eu finalmente notei a progressão narrativa, fiquei francamente comovido. a proposta do frammartino de filmar o que tem a dizer a natureza (ou cê teria outra explicação pra performances assim memoráveis do cachorro e dos cabritos, que praticamente encenam o rei leão?) me puxa prum bocado de reações fortes, seja porque vai na contramão de basicamente tudo o que se está produzindo, seja porque me leva preu próprio, olhando com gosto pros arredores.

Danação
3 | danação | béla tarr | 1988

costumo gostar um tantão de finais-síntese. não falo de conclusões reiterativas ou explicativas, que a preguiça raras vezes me soa boa na arte, mas daquelas que jogam uma luz nova sobre a obra assim que ela finda. o de danação, assustadorzíssimo, é dos momentos mais brilhantes não só da filmografia do béla tarr (e estamos falando do moço que nos entregou sátántangó), como de todo o cinema que eu conheço.

A caverna dos sonhos esquecidos
2 | a caverna dos sonhos esquecidos | werner herzog | 2011

me interessei nesse filme por causa do alvoroço que se formou ao redor dele numa mostra de são paulo de faz já anos. eu tinha ele à mão praticamente desde aquela época, mas acabei deixando pra trás porque não conseguia imaginar como podiam ter gostado tanto dum documentário numa caverna. fui conferir quando ele chegou ao circuito de porto alegre (o 3-d, nunca antes tão essencial, agradece) e encontrei um filme artística, técnica e filosoficamente tão preparado como pouca coisa que vi antes.

O salário do medo
1 | o salário do medo | henri-georges clouzot | 1953

talvez eu nunca consiga entender de todo por que tanto amo jorge um brasileiro, mas agora já dá de notar que gente dando o máximo de si na boleia dum caminhão parece ser um padrão nas minhas preferências. assim que cogitei a ideia de esmiuçar o livro do frança jr., um amigo me sugeriu que visse a obra do clouzot. demorei um cadinho, mas fui ver no cinema. é especialmente cruel que esse seja um filme do tempo em que os créditos apareciam no começo, porque, acabada a duração, fui como ejetado da sala: sem dar pio, saí auto-abraçado, em estado catatônico até depois de chegar em casa.

Advertisements
This entry was posted in Arte, Listas, No projetor, Sem categoria. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s